Rainha-do-prado (filipêndula): benefícios e propriedades medicinais

Tratamento por medicinanatural
Doença: Artrite
Ingredientes: Milho

Introdução

Rainha-do-prado (filipêndula): benefícios e propriedades medicinais
Rainha-do-prado - Filipendula ulmaria

A rainha-do-prado (Filipendula ulmaria) é uma planta medicinal também conhecida como barba-de-bode, erva-das-abelhas, filipêndula, grinalda-de-noiva, olmeira, orgulho-de-prado, rainha-do-prado, ulmária, ulmeira, ulmeria, ulmaire (francês), meadowsweet (inglês), ulmaria (espanhol). Pertence à família Rosaceae.

Benefícios da filipêndula

A rainha-do-prado é utilizada para tratamentos de problemas respiratórios, indigestão nervosa, resfriados, úlceras, artrites, reumatismo, diarreia e doenças de pele. Age como anti-inflamatório, antisséptico, diurético, hemostático e tônico. Suas raízes frescas são muito usadas em quantidades pequenas para preparações homeopáticas para tratar várias doenças. É um remédio natural muito eficaz para o tratamento das diarreias, sendo que sua maior evidência científica atual é justamente sua eficácia do trato da diarreia em crianças.

Além disso, sua eficiência nos cuidados e tratamentos estomacais são comprovados, sendo a filipêndula útil para auxiliar o tratamento de gastrites, hiperacidez, azias, úlceras nervosas, má digestão, refluxo, dentre outras. A ulmária é muito eficaz contra os agentes patogênicos que causam a difteria (infecção do nariz ou garganta). O uso da erva é um tratamento natural e não invasivo utilizado frequentemente para as infecções no sangue. Outras doenças tratadas incluem a amebíase, uma infecção parasitária do cólon, a disenterias bacilares (intestino), e no trato das pneumonias.

Uma forte extração preparada a partir de sua raiz cozida em água é usada para se livrar de grandes feridas, machucados e vários tipos de úlceras de pele.A planta medicinal é usada para o tratamento natural de dores e febres. Quantidades pequenas de suas raízes podem ser utilizadas para aliviar dores de cabeça e suas propriedades são semelhantes à dos efeitos da aspirina (seu ácido salicílico foi sintetizado pela primeira vez em 1835). A rainha-do-prado foi uma das ervas mais utilizadas antigamente para os preparativos médicos, por meio da extração das propriedades de seus galhos e folhas.

Doses recomendada

As doses recomendadas da flor da rainha-do-prado são de 2,5 a 3,5 gramas ao dia, da erva de 4 a 5 gramas ao dia. Porém a dosagem não é fixa, por esse motivo sua segurança e eficácia precisam ser estabelecidas por acompanhamento profissional. O chá de rainha-do-prado pode ser preparado de 4 a 6 gramas de erva seca e pode ser tomado 3 vezes ao dia.

Contraindicações e efeitos colaterais da rainha-do-prado

Em alguns casos indivíduos reportaram apertos na área dos pulmões, conhecidos como broncoespasmos. Pode piorar condições asmáticas. Pessoas alérgicas aos medicamentos semelhantes as aspirinas ou pacientes asmáticos não devem ingerir o chá e preparações homeopáticas. Em doses elevadas, pode causar úlceras gástricas. O uso durante a lactação na gravidez precisa ser evitado.

História e curiosidades

Em 1597, o botânico John Gerard observou e sentiu o cheiro dos prados da região e reportou sobre a filipêndula. Em 1652, o medico inglês Nicholas Culpeper escreveu sobre seus efeitos terapêuticos para os tratamentos estomacais.As suas flores foram usadas para dar sabor as bebidas alcoólicas na grande Inglaterra e países escandinavos. Na Idade Média, foi usada na gustação do hidromel, bebida alcoólica feita pela fermentação do mel e suco de frutas.

Referências:
Meadowsweet Uses and Benefits as a Medicinal Herb. Herbal Resource.
Meadowsweet. Drugs.com.
Rauha, Jussi-Pekka, et al. “Antimicrobial effects of Finnish plant extracts containing flavonoids and other phenolic compounds.” International journal of food microbiology 56.1 (2000): 3-12.

Referências

Conteúdo encontrado em:

https://www.medicinanatural.com.br/rainha-do-prado-filipendula-ulmaria
photo Artrite

Artrite

Doença

A artrite é a inflamação das articulações, em sentido amplo: é conjunto de sintomas e sinais resultantes de lesões articulares produzidas por diversos motivos e causas . As artrites são um tipo de reumatismo portanto é estudado pela reumatologia. Raramente tem uma origem conhecida mas todas envolvem fatores genéticos, orgânicos, ocupacionais e ambientais. São mais comuns em adultos e idosos....Mais