13 benefícios da spirulina para a saúde - Saiba tudo sobre este superalimento

Artigo por natvim

A spirulina, uma cianobactéria também conhecida como alga azul pela sua cor verde-azulada, tem benefícios nutricionais comprovados para uma saúde natural e integral. Em água, ela é capaz de realizar o processo da fotossíntese, que a torna rica em diversos nutrientes, por isso é um superalimento. Muitos dos nossos antepassados, como os astecas, já conheciam os benefícios da spirulina para a saúde. A NASA, nos anos de 1980, publicou um estudo sobre o uso dessa alga(1) nas dietas dos seus astronautas. Hoje, diversas marcas e produtos sintetizam essa alga poderosa na forma de um suplemento alimentar para que possamos comprar a spirulina e consumir seus poderes.

Mas afinal, o que tem na spirulina?

É uma lista grande de elementos que a alga possui que fazem da spirulina um alimento com o que os profissionais da saúde chamam de densidade nutricional. Para termos uma ideia, a spirulina tem fitonutrientes, ferro, proteína de alta qualidade, aminoácidos essenciais, ácidos graxos essenciais (ômega 6 e 3), vitaminas do complexo B (cobre, ferro, magnésio, manganês, potássio, zinco, cálcio, selênio, fósforo), minerais como iodo, magnésio, cálcio, potássio e fósforo. Pelo seu processo de fotossíntese, ela é que é a maior fonte conhecida de clorofila, ao contrário do que muitos pensavam.

Vale destacar que dessa lista enorme de propriedades benéficas, a concentração protéica da alga é o que a torna extremamente importante para uma dieta saudável: cerca de 60% a 70% de sua constituição é de proteínas e ácidos graxos essenciais, o que equivale à outras fontes de proteína que usamos no dia-a-dia, como os ovos. Dessa forma, a spirulina é ideal não só para os onívoros, mas também para dietas vegetarianas e veganas.

Quais os benefícios da spirulina?

Além de ser um superalimento, que torna seu consumo ideal para uma dieta saudável e equilibrada, a spirulina tem propriedades comprovadas para a saúde.

1PROPRIEDADES ANTIOXIDANTES E ANTI-INFLAMATÓRIAS

PROPRIEDADES ANTIOXIDANTES E ANTI-INFLAMATÓRIAS

Sendo umafonte de antioxidantes, a spirulinaprotegeo corpo contra os processos de oxidação celular os quais são associados ao desenvolvimento do câncer e outras doenças, num processo de inflamação crônica. O principal antioxidante da spirulina é ophycocyanin, o qual também é o responsável pela sua coloração única verde-azulada. Segundo estudos científicos(2), a substância  phycocyaninpode auxiliar  na inibição de moléculas inflamatórias(3), provocando efeitos anti-inflamatórios potentes para a saúde(4).

2IDEAL PARA DIETAS DE EMAGRECIMENTO

IDEAL PARA DIETAS DE EMAGRECIMENTO

Além de ser riquíssima em proteínas, aspirulina ajuda a emagrecer:a spirulina tem baixíssimo valor calórico e alta densidade nutricional, causando saciedade e promovendo uma alimentação equilibrada e integral nas dietas de emagrecimento.

3AJUDA OS MÚSCULOS

O fato de ser uma fonte de antioxidantes faz com que a spirulina colabore para que atletas e pessoas que fazem muitos exercícios serecuperem mais rapidamente da fadiga muscular. Em alguns estudos, a spirulina demonstrou ser benéfica para a melhora da própria força muscular (5).

4EFEITO ANTI-CÂNCER

EFEITO ANTI-CÂNCER

Além do processo anti-inflamatório que falamos, existem evidências e estudos que apontam que a spirulina podereduzir a ocorrência de câncer, especialmente o câncer oral. Por enquanto, estas evidências se tratam apenas de estudos, alguns feitos em animais(6), outros feitos com grupos humanos na Índia(7). No caso dos animais, os efeitos da spirulina reduzem até mesmo o tamanho do tumor!

5MELHORA OS QUADROS DE DOENÇAS RESPIRATÓRIAS

MELHORA OS QUADROS DE DOENÇAS RESPIRATÓRIAS

Problemas respiratórios como arinite podem ser amenizados .com o uso da spirulina. Conforme estudos em terapias complementares, o poder da microalga pode ser útil para os sintomas da rinite alérgica  (8). Num dos  testes científicos(9) realizados com 127 pessoas com rinite alérgica, 2 gramas por dia de spirulina reduziram os sintomas como congestionamento nasal.

6AJUDA O CORAÇÃO

AJUDA O CORAÇÃO

Muitas doenças estão relacionadas com o desequilíbrio do colesterol e dos processos chamados deperoxidação lipídicanos tecidos gordurosos do corpo. Os antioxidantes presentes na spirulina parecem ser efetivos naredução do processo de peroxidação lipídica(10), ajudando não só na  prevenção de doenças coronárias (11),  mas também doenças degenerativas.

7PODE AUXILIAR NA PRESSÃO SANGUÍNEA

PODE AUXILIAR NA PRESSÃO SANGUÍNEA

A spirulina parece,segundo alguns estudos(12), aumentar a produção deóxido nítrico, uma molécula que ajuda os vasos sanguíneos relaxarem e dilatarem. Por isso, pode seraliada para pessoas  com pressão alta(13),  evitando problemas como ataques cardíacos, derrames, entre outros. 

8FORTALECE O SISTEMA IMUNOLÓGICO

FORTALECE O SISTEMA IMUNOLÓGICO

Com tantas propriedades, a spirulina tem uma concentração poderosa de clorofila e outras vitaminas, especialmente o zinco e a vitamina E,auxiliando e fortalecendo as defesas naturais do corpo. Colabora naturalmente para que o corpo se previna de diversas doenças.

9EMBELEZA NATURALMENTE

EMBELEZA NATURALMENTE

A spirulina é uma dasmaiores fontes de beta-caroteno do mundo(14), o que faz com que ajude na elasticidade, tonicidade e brilho da pele.betacaroteno (15)  se transforma no corpo em Vitamina A, este por sua vez que turbina a formação de melanina, o pigmento que dá cor ao nosso bronzeado. Além disso, o magnésio presente na alga evita o ressecamento e aumenta o brilho dos cabelos.

10 MELHORA A DIGESTÃO

 MELHORA A DIGESTÃO

As vitaminas, minerais e fibras presentes na spirulinaajudam a digestão humana, em toda sua complexidade, até os intestinos. Alguns estudos em animais(16), comprovaram que a spirulina é benéfica para as células imunológicas do intestino, ajudando a prevenir doenças crônicas nesse órgão.

11CONTROLE DO AÇÚCAR SANGUÍNEO

CONTROLE DO AÇÚCAR SANGUÍNEO

Em alguns estudos com animais, a spirulina se provou eficaz nadiminuição dos níveis de açúcar sanguíneose pode ser que seja efetiva em humanos também, especialmente nos  casos de diabetes(17).

12CONTRA ANEMIA

Alguns poucosestudos comprovaram(18) que o uso da suplementação com spirulina auxilia na produção de hemoglobina nas células sanguíneas. Assim,pode ser que a spirulina seja uma poderosa aliada para casos de anemiae mais estudos estão sendo feitos nessa área para desvendar.

13DETOX DO ORGANISMO

DETOX DO ORGANISMO

As propriedades de purificação da spirulina no corpo humano estão sendo estudadas e parece que a alga está ao lado de outro superalimento nesse quesito, a chlorella. Também uma microalga,pesquisas indicam  (19) que a chlorella auxilia no processo de remoção de metais pesados do corpo, proporcionando a  eliminação de toxinas(20) que inibem a absorção de nutrientes.

14Como e quando consumir spirulina?

Sabendo de todos os efeitos maravilhosos dessa alga poderosa para a saúde natural, você pode consumir a spirulina em comprimidos, cápsulas ou em pó.

As cápsulas e comprimidos podem ser tomados à qualquer momento seguindo a dosagem diária recomendada na embalagem do produto comprado ou pelo seu nutricionista/médico (dependendo da recomendação do seu médico ou nutricionista, em horários especiais). Existem algumas receitas para consumir a spirulina em pó, porém você pode usar em batidas,smoothies,sopas e também em receitas de bolos, panquecas e pães, dando uma coloração interessante para a comida.

Dica!

É importante você saber a fonte da sua spirulina e procurar um fornecedor seguro para comprar spirulina, pois pode existir spirulinas contaminadas no mercado. Também existem alguns autores que indicam que grávidas não devem consumir a spirulina. No entanto, sempre é ideal consultar um médico ou nutricionista.

No NatVim Marketplace, você encontra spirulina para comprar 100% pura e confiável, nativamente brasileira, produzida pela Olson no Rio Grande do Sul:

https://produtos-naturais.natvim.com/busca?q=spirulina

Além de poder comprar online um produto natural de qualidade, seu pagamento ocorre num ambiente 100% seguro.

Referências

1-https://ntrs.nasa.gov/archive/nasa/casi.ntrs.nasa.gov/19890016190.pdf

2 -https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/12769719

3 -https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/24691130

4 -https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/19299804

5 -https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/20010119

6 -https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC2695150/

7 -https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/8584455

8 -https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/24324897

9 -https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/18343939

10 -https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4320919/

11 -https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3576896/

12 -https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/19298191

13 -https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC2211748/

14 -https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/096085249190140F

15 -https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/18541562

16 -https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/19857060

17 -https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/12639401

18 - https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4012879/

19 - https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/12781705

20 - https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/20016697


  • Autora principal: Júlia Albertoni, Mestre pela UFSC
  • Adaptação por: Eric Antonelo, Ph.D., NatVim