AMIEIRO NEGRO

Artigo por plantasquecuram

Frangula alnus

Descrição : Pertencente a famílias das Rhamnaceae, o amieiro-negro agrupa-se em formações pouco densas nas matas húmidas e próximo de pegos ou pântanos.

Deve-se à fragilidade dos ramos o nome do gênero, do latim frangere, partir.

Esta planta apresenta semelhanças com o escambroeiro e o álamo. É, todavia, um arbusto fácil de reconhecer pelas suas folhas ovaladas, marcadas na página inferior por 8 a 12 pares de nervuras salientes e paralelas, e pelos seus frutos vermelhos, do tamanho de ervilhas, que na maturação se tornam negros.

História : Ignorado ou menosprezado na Antiguidade, o amieiro-negro é citado pela primeira vez num texto de Pietro Crescenzi, agrónomo italiano dos inícios do século XIV.

Dois séculos mais tarde, Mattioli codifica o seu uso com a indicação especial de não utilizar a droga fresca.

Partes Utilizadas : A parte utilizada é a segunda casca interior, seca, reduzida a pó e tamisada.

Se os modos de utilização e a posologia forem cumpridos, a sua ação laxativa é constante e inofensiva.

Não comer a drupa; só utilizar a casca após um ano de secagem.

Princípios ativos : tanino, heterósidos, antracénicos, mucilagem, Goma.

Propriedades: Cicatrizante, colagogo, laxativo, purgante.

Indicações: Dartro, obesidade, obstipação, vesícula biliar.


Referências

Conteúdo encontrado em:

http://www.plantasquecuram.com.br/ervas/amieiro-negro.html

Pesquisas relacionadas