Daltonismo – Causas, sintomas e genética!

Tratamento por saudemelhor
Doença: Artrite

Introdução

Foto medium

Daltonismo é a incapacidade de ver certas cores da maneira usual. É um problema de visão que geralmente não prejudica que a pessoa enxergue tudo, mas que atrapalha alguns elementos da visão, não ela como um todo.

Daltonismo causas

Também conhecido como cegueira de cores, ocorre quando existe um problema com os grânulos de cor, que são pigmentos de detecção de cores em determinadas células nervosas do olho. Estas células são denominadas cones. Eles são encontrados na retina, a camada sensível à luz de tecido que reveste o fundo do olho.

Se apenas um pigmento está faltando, você pode ter problemas em distinguir entre o vermelho e o verde. Este é o tipo mais comum de daltonismo. Se um pigmento diferente está faltando, você pode ter problemas para ver as cores azul e amarelo. Pessoas com daltonismo azul-amarelo geralmente têm problemas em identificar vermelhos e verdes também.

A forma mais grave de daltonismo é a acromatopsia. Uma pessoa com esta doença rara não consegue ver qualquer cor, de modo que enxergam tudo em tons de cinza. Acromatopsia é freqüentemente associada com o olho preguiçoso (ambliopia), nistagmo (pequenos movimentos espasmódicos dos olhos), sensibilidade à luz intensa e visão extremamente pobre.

Daltonismo genética

A maior causa do daltonismo é devido a um problema genético. Cerca de 1 em cada 10 homens têm algum tipo de daltonismo.

Daltonismo verde-vermelha é passado da mãe para o filho no cromossomo 23, que é conhecido como o cromossomo sexual porque também determina o sexo. O gene defeituoso para o daltonismo é encontrado apenas no cromossomo X. Então, só para um homem ser daltônico o gene daltonismo deficiente deve aparecer em seu cromossomo X. Para uma mulher ser daltônica deve estar presente em ambos os seus cromossomos X.

Se uma mulher tem apenas um gene daltônico ela é conhecida como um “transportador”, mas ela não será daltônica. Quando ela tem um filho ela vai dar um de seus cromossomos X para a criança. Se ela dá ao cromossomo X com o gene defeituoso para seu filho ele será daltônico, mas se ele recebe o ‘bom’ cromossomo ele não vai ser daltônico.

Um menino daltônico não pode receber um gene daltônico de seu pai, mesmo se seu pai é daltônico, porque seu pai só pode passar um cromossomo X a suas filhas.

A filha daltônica, portanto, deve ter um pai que é daltônico e uma mãe que é portadora (que também passou o gene defeituoso para sua filha). Se seu pai não é daltônico, uma filha “transportadora” não vai ser daltônica. Uma filha pode tornar-se um transportador em uma de duas formas: ela pode adquirir o gene a partir de uma matriz de suporte ou de um pai daltônico.

É por isso que o daltonismo verde-vermelho é muito mais comum em homens do que mulheres. Daltonismo azul afeta homens e mulheres igualmente, porque acontece em um cromossomo não sexual.

Daltonismo e hemofilia

Assim como no daltonismo, a hemofilia também é mais comum em homens do que mulheres pelos mesmos motivos. A hemofilia é um distúrbio em que o sangue não pode coagular adequadamente devido a uma deficiência do fator de coagulação. Isso resulta em sangramento anormalmente pesado que não vai parar, mesmo a partir de um pequeno corte. As pessoas com hemofilia tem contusão de forma fácil e podem ter uma hemorragia interna em suas articulações e músculos. A ocorrência de hemofilia A ocorre em cerca de 1 em 4.500 nascimentos vivos do sexo masculino. A ocorrência de hemofilia B é uma em 20.000 nascimentos do sexo masculino vivos. A hemofilia A é responsável pela maioria dos casos. O tratamento está disponível por infusão de fator VIII (transfusão de sangue). Mulheres portadoras do gene podem mostrar alguns sinais leves de deficiência de Fator VIII, tais como contusões ou levar mais tempo do que o normal para parar a hemorragia quando cortadas. No entanto, nem todas as mulheres portadoras apresentam esses sintomas. Um terço de todos os casos são considerados novas mutações na família (não herdadas da mãe). Portanto, a conexão entre as duas doenças está na herança presente no gene sexual e apenas homens podem ter hemofilia, ao contrário do daltonismo, que pode afetar tanto homens quanto mulheres.

Em cada um dos círculos há números que devem ser identificados por quem tem uma visão normal. As pessoas daltônicas geralmente irão confundir as cores. (Foto: www.moillusions.com)

Daltonismo em mulheres

Muito poucas mulheres são daltônicas. Aquelas que estão preocupadas se podem passar o daltonismo aos seus filhos, não é necessário ter muita preocupação, já que o daltonismo não é uma doença que deixa a pessoa deficiente mas sim, com uma dificuldade de visão. Mulheres daltônicas podem sim passar daltonismo para os filhos, principalmente se o homem também for daltônico.

Daltonismo causado por medicamentos

A hidroxicloroquina (Plaquenil) também pode causar daltonismo. É usado para tratar a artrite reumatoide, entre outras condições.

Daltonismo sintomas

Os sintomas variam de pessoa para pessoa, mas podem incluir:

  • Dificuldade para enxergar cores e o brilho das cores na forma usual;
  • A incapacidade de dizer a diferença entre tons de iguais ou semelhantes cores;
  • Muitas vezes, os sintomas podem ser tão leves que algumas pessoas não sabem que eles são daltônicos. Um pai pode notar sinais de daltonismo quando uma criança está aprendendo suas cores;
  • Rápidos movimentos lado -a- lado dos olhos (nistagmo) e outros sintomas podem ocorrer em casos graves.

Exames e testes para o daltonismo

O seu médico ou especialista de olho pode verificar a sua visão de cores de várias maneiras. Testes para daltonismo são comumente feitos durante um exame ocular, onde números são misturados com cores e formas diferentes para identificação dentre outros testes possíveis.

Daltonismo tratamento

Não há um tratamento não conhecido. No entanto, há lentes de contato especiais e óculos que podem ajudar pessoas com daltonismo a dizer a diferença entre cores semelhantes, o que é especialmente importante para diferenciais cores no trânsito, por exemplo.

Daltonismo tem cura?

O daltonismo é uma condição para toda a vida . A maioria das pessoas são capazes de se ajustar a ele sem dificuldade ou incapacidade.

Possíveis complicações do daltonismo

As pessoas que estão daltônicas podem não ser capazes de conseguir um emprego que requer a capacidade de ver as cores com precisão. Por exemplo, eletricistas (fios codificados por cores), pintores, designers de moda (tecidos) e cozinheiros (usando a cor da carne para dizer se ela está pronta) precisam ser capazes de ver cores com precisão. Porém, eles podem acabar se adaptando para estas situações com facilidade.

Quando entrar em contato com um profissional médico?

Faça uma consulta com o seu médico ou oftalmologista se você acha que você (ou seu filho ) tem daltonismo, principalmente se você detecta a dificuldade em diferenciar cores básicas.


Referências

Conteúdo encontrado em:

http://www.saudemelhor.com/daltonismo-causas-sintomas-genetica/
photo Artrite

Artrite

Doença

A artrite é a inflamação das articulações, em sentido amplo: é conjunto de sintomas e sinais resultantes de lesões articulares produzidas por diversos motivos e causas . As artrites são um tipo de reumatismo portanto é estudado pela reumatologia. Raramente tem uma origem conhecida mas todas envolvem fatores genéticos, orgânicos, ocupacionais e ambientais. São mais comuns em adultos e idosos....Mais