Consequências da deficiência de Iodo

Tratamento por saudealternativaa
Doença: Cancro

Introdução

Foto medium

Conceição Trucom*
“Muitos médicos ficariam surpresos ao saberem que há mais de cem anosatrás, o Iodo era conhecido como “A Medicina Universal”, e que foiusado em diversos problemas de saúde”.
O Prêmio Nobel Albert Szent Györgyi, o médico que descobriu avitamina C em 1928, comentou: "Quando eu era um estudante de medicina, oIodo na forma de KI (iodeto de potássio) era o remédio universal,ninguém sabia o que ele fazia, mas certamente fazia algo muito bom”.
Segue abaixo um resumo extraído de: “O Iodo, um nutriente universal”.
"Diversos trabalhos de pesquisa têmdemonstrado que a deficiência de Iodo na tireoide é a causa do bócio(aumento do tamanho da tireoide). Nas áreas do mundo onde a deficiênciade Iodo é muito alta, como na Suíça e em certas áreas da Ásia e daÁfrica, existe maior incidência de câncer à tireoide. O Iodo também seconcentra no tecido mamário, e a deficiência do Iodo nos seios semanifesta como a doença fibrocística da mama (seios doloridos comnódulos e cistos muitas vezes sintomáticos antes da menstruação)”. 
“Sabe-se que 93% das mulheres americanassofrem de doença fibrocística da mama e que quanto mais tempo estadoença está presente, maior é o risco potencial do desenvolvimento decâncer mamário. O 20% do Iodo no organismo humano é armazenado na pele,especificamente nas glândulas sudoríparas. A falta de Iodo nestasglândulas se manifesta como pele seca e a diminuição da capacidade paratranspirar.
O Iodo também pode estar concentrado notecido do estômago, e sua falta se manifesta como acloridria (falta deprodução de ácido digestivo). O Iodo é utilizado pelas células doestômago, também conhecidas como células parietais, para concentrarcloreto, elemento que é necessário para a produção do ácido clorídrico(ácido digestivo). A falta prolongada de ácido clorídrico (acloridria)provoca uma maior incidência de câncer de estômago. O Iodo também seencontra concentrado nas glândulas lacrimais do olho e, a falta de Iodopode causar o mal do olho seco.
O Iodo também pode estar concentrado nasglândulas parótida e submandibular da boca, a deficiência de Iodo aquipode resultar em boca seca.
O Iodo pode estar concentrado nosovários, porque estudos realizados na Rússia alguns anos atrás mostraramuma relação entre a deficiência de Iodo e a presença de quistos nosovários. Quanto maior é a deficiência de Iodo, maior a quantidade dequistos ovarianosna produzirá a mulher . Na sua forma extrema, esta condição é conhecida como doença dos ovários policísticos”.  
Nota: O texto acima é um extrato de umalocução difundida pela Radio Liberty – Agradeço a Kallie Miller porrecomendar essas excelentes transmissões sobre saúde. Além das questõesjá mencionadas, os seguintes pontos foram também incluídos nas difusõesmencionadas: 
- Câncer de mama, ovário, próstata, etc. Orisco de contrair câncer se duplica nas mulheres que utilizammedicamentos para a tireoide e mais que triplica naquelas que nãotiveram filhos (1976 JAMA).
- As crianças podem ser penalizadas com aredução em 10-15 pontos de QI, se uma gestante não recebe suficienteIodo na dieta, além de poder provocar problemas neurológicos.
- Diabetes: existe um potencial do Iodopara restaurar a sensibilidade hormonal normalizando-a e melhorandosignificativamente a sensibilidade à insulina e outros hormônios.
- Doença cardíaca: a melhora da função da tireoide pode normalizar o colesterol, a pressão arterial e certos tipos de arritmia. Ref.  Artigo em húngaro : Kenezy Gyula Kórház, Debrecen, III. Belgyogyaszat.
- Os dentes precisam de Iodo e não deflúor. O Iodo, além de elevar o QI, tem uma função de tratar os dentes,sem os problemas da toxicidade do flúor.
- O Iodo produz quelatos de metaispesados e tóxicos para o ser humano como o mercúrio, chumbo, cádmio ealumínio e dos halogênios, como flúor e brometo. 
CARDIOVASCULAR
A deficiência hormonal da tireóide sobrea função cardiovascular pode ser caracterizada pela diminuição dacontractilidade miocárdica e pelo aumento da resistência vascularperiférica, bem como pela as alterações no metabolismo dos lipídeos. 
Foi realizada uma pesquisa com 42pacientes portadores de doenças cardiovasculares para estudar a relaçãoentre a insuficiência de Iodo e o risco de adquirir doençascardiovasculares seguindo com os seguintes critérios: idade média de 65 +/ - 13 anos, 16 homens. Os pacientes foram divididos em cinco subgruposconsiderando a presença de hipertensão, insuficiência cardíacacongestiva, cardiomiopatia, disfunção coronariana e arritmia. Aconcentração de Iodo na urina (5,29 + / - 4,52 microgramas/dl) foidetectada pela reação colorimétrica de Sandell – Kolthoff. 
Os resultados foram os seguintes: amenor concentração de Iodo na urina foi detectada nos subgrupos comarritmias e insuficiência cardíaca congestiva (4,7 + / - 4,94microgramas/dl e 4,9 + / - 4,81 microgramas/dl, respectivamente). Nívelde TSH elevado foi encontrado em três pacientes (5,3 + / - 1,4 mIU /l) .Uma elevação do metabolismo lipídico (colesterol triglicérides) estáassociada com todos os subgrupos sem arritmia. Em conclusão, aocorrência da deficiência de Iodo em doentes cardiovasculares éfrequente. A suplementação de Iodo pode prevenir o pioramento peladeficiência de Iodo nas doenças cardiovasculares. 
PMID: 9755626 [ PubMed - indexado para o MEDLINE ]
DENTES E OSSOS
O que está acontecendo é que a ingestado flúor tem tomado o lugar do Iodo, elemento que deveria estar presenteespecialmente no período do crescimento dos dentes. O Iodo e a tireoideem conjunto com o hormônio do crescimento controlam completamente ocrescimento dos dentes. (6-8) A falta da ingesta de Iodo tem estimuladoerroneamente a adição de flúor em nossa água, com a ideia de fortaleceros dentes das crianças. Teria tido mais sentido científico acrescentarmais Iodo na dieta. O monitoramento dos resultados da adição de flúor eda ingesta de Iodo não tem sido consistentes. Como era de esperar,muitas publicações agora se referem aos problemas do excesso de flúor. 
O fluoreto também tem sido utilizadopara o tratamento da osteoporose, com resultados benéficos. Novamenteisto é apenas um recurso que poderia ter sido feito com o Iodo. Osproblemas da osteopenia (pequena perda de cálcio) observados em algunspacientes têm relação com a deficiência de Iodo. A falta de Iodo provocao hipotireoidismo e complicações ósseas de curto prazo. Se o Iodo fossedado junto com a hormona da tireoide, esta anormalidade poderia serevitada. Assim, as pessoas com uma adequada ingesta diária de Iodoprovavelmente nunca desenvolveriam osteoporose. 
A glândula tireoide utiliza o Iodo parasintetizar o hormônio da tireoide. Sabemos que a glândula tireoidesurgiu na evolução simultaneamente com os ossos da coluna vertebral(vertebrados). Um escâner realizado após a injeção de Iodo radioativorevela uma imagem detalhada dos ossos do esqueleto humano. Isto indicaque os ossos são o destino imediato do Iodo. O hormônio da tireoide fazcom que os ossos cresçam, amadureçam e se modifiquem quando necessário.
Juntos, o hormônio da tireoide, o Iodo e o hormônio do crescimento
mantêm uma estrutura óssea saudável.
Dado importante: os vertebrados (animaisque têm coluna vertebral) são os únicos animais que possuem a glândulatireoide, portanto faz sentido que esta glândula e o Iodo controlem aestrutura e a função óssea (6-8). 
Extrato de: “Respostas ao leitor do Dr. David Derry”. 
...”após de iniciada a administração doIodo para evitar o bócio, as crianças apresentam menos cáries. O Iodoparece aumentar a resistência à cárie, retardando o processo e reduzindosua incidência”.
Cárie Dentária, “American DentalAssociation” (ADA). (Lynch, Kettering, Gies , eds ) Documentosoriginais: Resumos sobre cáries Página 72 , Página 73, 1939
ALIMENTAÇÃO
Da mesma forma que as vitaminas C, D, oSelênio, e o Magnésio, o Iodo com frequência é deficiente em nossasdietas. Isto, evidentemente deve incluir além de uma boa alimentaçãooutros suplementos, como o complexo B, o Boro etc. 
Infelizmente o Iodo tem sidosistematicamente removido de nossas fontes de alimentação, como porexemplo, do leite e recentemente em cerca da metade do sal vendido nosEUA e na Índia; e no pão, o Iodo foi substituído pelo bromo, outrasubstância tóxica como o flúor. Devemos perguntar-nos:  por quê?
Embora haja uma série de razões pelasquais se deve fazer o teste de insuficiência de Iodo antes de ingeri-locomo suplemento, o maior inconveniente é a alergia. O fato de poderadicionar sal iodado nas comidas sem consequências, geralmente não deveser um problema para desenvolver alergias. Com base no consumo japonês,uma dose diária de 12 mg (2 gotas de Loguls iodine) é o mínimonecessário. 
Szent- Gyorgyi o pesquisador que deuinício a esta preocupação pela ingesta de Iodo, e descobridor davitamina C, pensa que a ingestão diária de 60 mg é uma dosagem segura. 
Nota: Para a melhor absorção do Iodo recomenda-se sua ingesta com vitamina C,
porém em forma separada com pelo menos uma hora de intervalo. Chris Gupta
 Resumo das conclusões 
De acordo com a revisão bibliográfica erecentes estudos clínicos de investigação (2-13), a Oligoterapia do Iodotem as seguintes características: 
1. O Iodo nutriente é essencial paratodas as células do corpo humano, requerendo concentrações periféricasde iodeto inorgânico variando de 10-6M a 10-5M . 
2. Em indivíduos não obesos, com umsistema de transporte celular de Iodo sem problemas, estas concentraçõespodem ser alcançadas com a ingesta diária de 12,5 mg a 50 mg de iodoelementar. O organismo adulto retém cerca de 1 g de Iodo. Nesse ponto eacima disto o Iodo é quantitativamente excretado pela urina na forma deiodeto. 
3. A glândula tireóide é o órgão maiseficiente do corpo humano, capaz de concentrar iodeto em duas ordens degrandeza para alcançar iodeto 10-6M necessário para a síntese dehormonas da tireóide, quando os níveis periféricos de iodeto inorgânicoestão na faixa de 10-8M. 
4. O bócio e o cretinismo são evidênciasda deficiência extrema de iodo; o menor consumo de iodo que evita estascondições é de 0,05 mg/dia, que é 1000 vezes menor que a dose ótima de50 mg de iodo elementar. 
5. A glândula tireóide tem um mecanismode proteção, limitando a absorção de iodeto periférico em um máximo de0,6 mg/dia, quando 50 mg ou mais de iodo elementar são ingeridos. Este montante, portanto, serviria como uma medida preventiva contra a contaminação radioativa. 
6. A ingesta de 50 mg/dia deiodo elementar pode atingir a concentração de iodeto periférico de10-5M, que é a concentração de iodeto que melhora marcadamente atransição singleto / tripleto, não radiativa.  
O oxigênio singleto causa dano oxidativoao DNA e macromoléculas, predispondo-as aos efeitos cancerígenos dessasespécies reativas do oxigênio. O efeito mencionado no ponto 5diminuiria o dano ao DNA, com um efeito anticancerígeno. 
7. Dados preliminares sugerem, atéagora, que a Oligoterapia do Iodo promove a desintoxicação do organismodos metais tóxicos alumínio, cádmio, chumbo e mercúrio. 
8. A Oligoterapia do Iodo aumenta aexcreção urinária do flúor e bromo, diminuindo os efeitos inibidores doiodo provocados por estes haletos.
9. A maioria dos pacientes com uma dosediária que varia entre 12,5 a 50 mg de iodo elementar relataram níveisde energia mais elevados e com 50 mg uma maior clareza mental (4comprimidos Iodoral), diariamente. 
A quantidade de iodo usada pelo Dr. Ghenet al., em pacientes com doença fibrocística da mama, é de 0,1 mg/kg depeso corporal por dia. Em nossa experiência, os pacientes com estacondição clínica responderam mais rápido e mais completamente com umaingesta de 50 mg/dia de iodo/iodeto. 
10. Para melhores resultados aOligoterapia do Iodo deve ser parte de um programa nutricional completo,enfatizando o Magnésio em vez do Cálcio. 
11. Um efeito benéfico da Oligoterapiado Iodo foi observada nas condições clínicas referidas na Tabela I.5 ,7, 12, 13 (não encontramos estas tabelas). 
12. O teste da carga de iodo/iodeto e osníveis séricos de iodeto inorgânicos são meios confiáveis para avaliar asuficiência integral do organismo para o iodo elementar, paraquantificar a biodisponibilidade das formas de iodo ingeridas e paraavaliar a incorporação celular e a utilização do iodo pelas célulasalvo. 
13. A Oligoterapia do Iodo pode ser amaneira mais segura, mais simples, mais eficaz e menos onerosa pararesolver a crise de saúde que provoca incapacidade em nossa nação. 
Fonte original em inglês  Consequences of Iodine Deficiency
Tradução: Fernando Trucco
Leia também: IODO - um nutriente essencial
Emergência: Iodo Radioativo de Fukushima
http://www.docelimao.com.br 
Enviar por e-mail BlogThis! Compartilhar no Twitter Compartilhar no Facebook
Reações:

Referências

Conteúdo encontrado em:

http://saudealternativaa.blogspot.com/2014/09/consequencias-da-deficiencia-de-iodo.html
photo Cancro

Cancro

Doença

Cancro (português europeu) ou Câncer (português brasileiro), é uma doença caracterizada por uma população de células que cresce e se divide sem respeitar os limites normais, invade e destrói tecidos adjacentes, e pode se espalhar para lugares distantes no corpo, através de um processo chamado metástase. Estas propriedades malignas do câncer o diferenciam dos tumores benignos, que são...Mais